Home / Economize na conta de luz / O que fazer para aumentar a duração das lâmpadas

O que fazer para aumentar a duração das lâmpadas

O que fazer para aumentar a duração das lâmpadas

Com as novas lâmpadas LED e Fluorescente no mercado, o principal discurso de vendas dos fabricantes é a durabilidade destes produtos. E realmente, a vida útil de uma lâmpada LED pode durar 10X a mais do que uma lâmpada incandescente.

Mas só a troca das lâmpadas não garante que elas realmente irão durar tudo isso.

Alguns cuidados básicos, e que na maioria das vezes as pessoas desconhecem, podem te ajudar bastante a aumentar a duração das lâmpadas e economizar bastante, seja comprando menos material elétrico, seja gastando menos na conta de luz.

1 – Por que as lâmpadas queimam?

Os dois principais fatores que causam a queima recorrente de lâmpadas são:

aumentar a duração das lâmpadas 1Potência superior à suportada pelos bocais

Cada luminária, spot, abajur ou lustre, possui características como tipo de bocal, capacidade de dissipação do calor e tipo de material.

Se, por exemplo, o lustre suporta apenas 60w e nessa peça você usar uma lâmpada de 100w, com o tempo o calor excedente da lâmpada de 100w irá danificar o bocal, podendo até causar o derretimento da peça.

Ao usar uma lâmpada nova em um material que está danificado, as probabilidades maiores são de que a lâmpada irá queimar mais rapidamente.

E prepare-se para gastar dinheiro, porquê sempre que colocar uma nova lâmpada, ela queimará mais rápido também.

A dica é: Fique atento ao limite de energia que possui o bocal do seu spot, lustre, abajur ou luminária. Se for inferior à lâmpada que está usando, isso pode causar problemas no futuro.

aumentar a duração das lâmpadas 2Bocal Oxidado

Já um bocal oxidado causa o famoso mal-contato.

O mal-contato aumenta a resistência entre o fio de cobre e a lâmpada. O aumento da temperatura causará a queima da lâmpada.

Em alguns casos o vidro chega até a descolar da rosca, o que pode ser perigoso, por isso fique atento para não se cortar ao tentar retirar a lâmpada presa. O melhor a se fazer é esperar resfriar, desligar os disjuntores e remover a lâmpada devagar com o auxilio de um alicate.

Fonte imagem: http://dicasdogilsoneletricista.blogspot.com.br/2012/12/o-que-causa-queima-sucessiva-de-uma.html

2 – O Efeito Balada nas lâmpadas

O “liga e desliga” acelera o desgaste do tungstênio nas lâmpadas incandescentes.

Como o filamento de tungstênio está frio quando a lâmpada fica desligada, ao ligarmos o interruptor o filamento sofre um impacto de energia e com o tempo vai se deteriorando. O pisca-pisca constante acelera esse impacto.

Nas lâmpadas fluorescentes, a luz é gerada quando a corrente elétrica libera os elétrons do gás armazenado dentro da lâmpada.

Os elétrons colidem entre sí e liberam os fótons, emitindo a luz. O “acende e apaga” repetitivo acaba desgastando os circuitos responsáveis pela descarga do gás, que pode resultar na queima da lâmpada.

Já nas lâmpadas LED os elétrons se movem através de um material condutor, que gera a luz. Uma fonte na própria lâmpada diminui a tensão elétrica para atingir um nível que a lâmpada suporte. Ao ligar e desligar as luzes repetidamente, causamos picos de tensão que podem desregular essa fonte e até causar danos ou queimar o LED.

Agora se as suas lâmpadas ficam ligando e desligando sozinhas, isso é sinal de má instalação elétrica ou de materiais elétricos de baixa qualidade. Fique de olho.

3 – Picos de tensão danificam as lâmpadas

A qualidade da fiação de um projeto elétrico influencia diretamente na durabilidade das lâmpadas.

Isso acontece porquê um circuito mal dimensionado pode trabalhar com sobrecarga ou falha na capacidade de transmissão de energia.

O resultado:

  • Oscilações de tensão
  • Aquecimento da fiação
  • Descontrole da distribuição elétrica
  • Aumentar ou diminuir muito a demanda de energia em determinados locais (causando o mal funcionamento de aparelhos e lâmpadas, e por consequência, diminuindo a sua vida útil).

Em alguns casos a tensão elétrica do local pode ser de 127v. Se você comprar uma lâmpada de 110v a probabilidade é que ela irá queimar. Mesmo essa pequena diferença de tensão, apenas 17v, pode interferir na vida útil da lâmpada.

Verifique o tamanho da bitola

Bitola é a espessura do cabo ou fio elétrico. Existem espessuras diferentes de cabos e fios elétricos, quanto maior a bitola mais corrente ele aguenta.

Porém, se a transmissão de corrente elétrica for maior do que a suportada pela lâmpada, a vida útil da sua lâmpada com certeza será menor.

Superaquecimento

O superaquecimento da fiação pode danificar a rede elétrica, que por consequência pode transmitir mais corrente do que o necessário (sobrecarga) e danificar as lâmpadas.

Enfim, uma boa instalação elétrica é feita por um profissional de qualidade, com produtos de qualidade. Junto isso com as dicas de manutenção que demos aqui, que suas lâmpadas vão durar muito mais. 


Compre lâmpadas diretamente pelo ecommerce – www.decorwatts.com


Deixe um comentário

Deixe um comentário

Leia também

eficiência energética

Eficiência energética: o que significa e como aplicar no dia a dia

Quando o assunto é economia ou iluminação, é bem provável que você já tenha ouvido …